Notícias

Mais atitude e menos palavras. Isso faz toda diferença

02 de Dezembro de 2013

Mais atitude e menos palavras. Isso faz toda diferença

São Paulo - Atitude é a palavra do momento. Cobramos atitude dos filhos, dos políticos, dos ministros do Supremo Tribunal Federal e até dos jogadores de futebol. Nas empresas isso também é exigido. Quase toda conversa de avaliação de desempenho feita hoje no mercado faz uma distinção entre resultado e atitude.
Enquanto o primeiro em geral atinge níveis satisfatórios, no segundo item normalmente há espaço para a melhoria. O que é atitude? Vamos começar pela definição. Vou usar uma tradicional: atitude trata da predisposição ou da tendência de responder positivamente ou negativamente a certa ideia, objeto, pessoa ou situação.
A atitude infuencia a escolha de qual resposta você vai ter diante de um desafio, incentivo ou recompensa. Por essa definição você já percebe que assume posições o tempo todo. Essas posturas falam por você e também demonstram quem você realmente é.
Muitas vezes, dizemos a um amigo que ele precisa mudar de atitude com relação a seu emprego, a sua vida conjugal, ou mesmo a sua saúde física. Fazemos isso quando somos capazes de identifcar o que as atitudes dessa pessoa estão dizendo sobre ela e queremos ajudá-la a avançar.
O que infuencia a atitude? São quatro componentes: o emocional, o racional, o impulso para a ação e a avaliação sistemática. Cada postura assumida na vida contém um desses componentes. Uma atitude equilibrada significa que todos os quatro componentes foram balanceados na decisão.
Quando a pessoa se deixa levar apenas por um deles, pode adotar a atitude errada. Nenhum dos componentes pode zerar. Existem atitudes que são predominantemente emocionais, mas consideram o lado racional, controlam o impulso para a ação e fazem uma avaliação sistemática.
Posicionar-se assim exige muito treino, com a disciplina de não reagir abruptamente, de ouvir antes de falar, de pensar antes de agir. A esse esforço damos o nome de amadurecimento. Quando o trabalho o convoca a tomar uma atitude, as pessoas em volta esperam que você mostre quem você é, que sua resposta defina claramente seus princípios e valores.
Por isso sua atitude vale mais do que seu discurso. Como escreveu o escritor americano Ralph Waldo Emerson: \\\"Suas atitudes falam tão alto que eu não consigo ouvir o que você diz\\\". Pratique o hábito de tomar a atitude correta.
Luiz Carlos Cabrera escreve sobre carreira. É professor da EAESP-FGV, diretor da AMROP Panelli e Motta Cabrera e membro do Advisory Board da AMROP International