Notícias

O que fazer após a contratação

01 de Outubro de 2013

O que fazer após a contratação

Dica:

Da elaboração do currículo até a contratação o profissional enfrenta uma maratona. A busca por emprego envolve a escolha da melhor plataforma para o envio do currículo, realização de testes, participação em entrevistas e dinâmicas de grupo, dilemas sobre o traje adequado a ser usado nas etapas presenciais do processo seletivo, dentre outros fatores.

Quando você, finalmente, passa por todas essas fases e é escolhido para ocupar a vaga de emprego acirradamente disputada vem o primeiro dia de trabalho, acompanhado de expectativas, ansiedade e frio na barriga. Qual postura adotar no primeiro dia? Em “Fui contratado! E agora?” (Campus Elsevier, 192 p., R$ 39,90) o consultor e colunista do Empregos.com.br Gutemberg de Macedo revela como vencer os desafios na dura fase de adaptação no novo emprego.

Lançado recentemente na livraria Cultura, em São Paulo, o livro reforça a importância de causar uma boa impressão logo no primeiro dia de trabalho e ensina como manter a diplomacia para alcançar resultados diante de situações inesperadas e acelerar a carreira. O autor falou ao Empregos.com.br.

= Por que o primeiro dia no novo emprego pode determinar o sucesso ou o fracasso de uma carreira?
Gutemberg Macedo - O primeiro dia em um novo emprego é importante porque é o dia em que as pessoas estarão lhe avaliando por todos os ângulos - imagem e postura pessoal, conhecimento sobre a empresa e seus negócios, nível de preparo para o exercício do novo ofício, comunicação, aceitação ou não, entre tantas outras questões. Aqui vale a máxima: você nunca tem uma segunda chance para causar uma primeira boa impressão.

= Uma má impressão causada no primeiro dia de trabalho não pode ser revertida?
Macedo - O profissional terá de trabalhar arduamente a fim de conquistar a confiança e a credibilidade de todos. Eu assisti um gerente de recursos humanos ser demitido de uma empresa europeia 24 horas após a contratação. Na primeira reunião que manteve com a futura equipe entrou em conflito. Ele foi percebido como arrogante.

= Um novo emprego vem acompanhado de medos, angústias, expectativas. É a fase de adaptação. Como se comportar nos primeiros dias para ganhar a confiança dos colegas de trabalho?
Macedo - Estude a empresa em grande profundidade antes de assumir a nova posição - cultura corporativa, política, procedimento, filosofia, mercado em que atua, gestores, entre outros pontos. Escute muito e fale pouco. Observe o código de comunicação entre as pessoas. Perceber as coisas é sinal de inteligência. Converse com os colaboradores mais velhos. Evite chegar criticando as pessoas, as políticas e estratégias da empresa. Apresente-se com autoconfiança, mas não despreze a humildade. Ao empreender mudanças, analise tudo e converse com todos para obter apoio e solidariedade. Não seja precipitado.

= E o relacionamento com o chefe, como deve ser?
Macedo - O seu chefe não é o seu amigo. Portanto, evite as intimidades. É bom lembrar que o seu valor para o seu chefe é o de sua utilidade. Procure descobrir quais são as expectativas dele em relação a você. Satisfaça-as. Fale abertamente com ele e não tenha medo de pedir conselhos e ajuda. Faça sempre mais do que ele espera de você. Transforme-o em um aliado. Apoie-o em tudo, exceto quando violar os princípios éticos da empresa. Lembre-se de uma regra política valiosa: “Mantenha-se perto de seu chefe a fim de não congelar e distante para não se queimar.” Peça feedback semanalmente.

= Qual postura adotar diante de fofocas, narizes tortos ou nos casos em que não há identificação entre o profissional contratado e o colega de trabalho ou o chefe?
Macedo - Você não pode evitar as fofocas, mas pode se proteger delas. Ao ouvi-las, mantenha a boca fechada. Procure conhecer as pessoas e deixe que as pessoas o conheçam. Os críticos são importantes para o nosso crescimento e avanço profissionais. Nunca os despreze. O chefe é peça estratégica para o avanço de sua carreira. Seduza-o com a sua eficiência e arrojo. Se ele for verdadeiramente profissional, mesmo que não goste de você, irá reconhecer os seus méritos mais cedo ou mais tarde. Seja simpático e solícito sempre.

=Moldar-se à política e à cultura corporativas parece ser o caminho, mas leva tempo. Existe um antídoto para amenizar o choque provocado por uma nova realidade empresarial?
Macedo - À luz de minha experiência, pesquisa e estudos sistemáticos e diários, acredito que o melhor antídoto é manter a mente sempre aberta e abraçar as mudanças. Elas são partes essenciais da vida e carreira. Os profissionais que não entenderem essas premissas fatalmente serão atropelados.

Fonte:http://carreiras.empregos.com.br/carreira/administracao/noticias/depois-de-ser-contratado.shtm